Acuerdo Argentina-Brasil de simplificación de legalizaciones

EN ESTE FORO ESTARÁN PUBLICADOS LOS TEXTOS DE LOS ACUERDOS, NORMATIVAS DEL MERCOSUR, LEGISLACIÓN BRASILEÑA Y/O ARGENTINA, QUE NOS SEAN DE UTILIDAD.
SI LO QUE BUSCÁS NO ESTÁ EN ESTE FORO, POR FAVOR, SOLICITALO PARA QUE PODAMOS AGREGARLO.

Moderador: Ardi

Cerrado
Avatar de Usuario
Ardi
Moderador
Mensajes: 4055
Registrado: Jue Ago 23, 2007 9:06 am
Ubicación: Florianópolis, Brasil

Acuerdo Argentina-Brasil de simplificación de legalizaciones

Mensaje por Ardi » Mar Mar 20, 2012 11:35 am

Publicado no Diário Oficial n° 77, de 23 de abril de 2004.

Acordo, p.t.n., sobre Simplificação de Legalizações em Documentos Públicos

Buenos Aires, 16 de outubro de 2003

A Sua Excelência,

Doutor Rafael Antonio Bielsa,

Ministro das Relações Exteriores, Comércio Internacional e Culto da República Argentina.

Senhor Ministro,

Tenho a honra de referir-me à Nota desta mesma data pela qual Vossa Excelência propõe, em nome do Governo Argentino, a celebração de um Acordo entre a República Federativa do Brasil e a República Argentina (doravante "as Partes") sobre simplificação de legalizações em documentos públicos, nos seguintes termos:

A assinatura do presente Acordo será o primeiro passo em direção à supressão definitiva dos requisitos de legalização vigentes em ambos os países, no quadro da integração bilateral que une nossos povos.

1. A. O presente Acordo aplicar-se-á aos documentos públicos expedidos no território de uma das Partes que devam ser apresentados no território da outra, ou a seus agentes diplomáticos ou consulares, mesmo quando estes agentes exerçam suas funções no território de um Estado que não seja parte do presente Acordo.

1. B. Para efeitos do presente Acordo serão considerados documentos públicos:

Os documentos administrativos emitidos por um funcionário público no exercício de suas funções;

As escrituras públicas e atos notariais;

Os reconhecimentos oficiais de firma ou de data que figurem em documentos privados.

2. As Partes se eximirão de toda forma de intervenção consular na legalização dos documentos contemplados no presente Acordo.

3. Para fins da aplicação do presente Acordo, a única formalidade exigida nas legalizações dos documentos referidos no item 1.B, será um selo que deverá ser colocado gratuitamente pela autoridade competente do Estado em que se originou o documento e no qual se certifique a autenticidade da firma, a capacidade com a qual atuou o signatário do documento e, conforme o caso, a identidade do selo ou do carimbo que figure no documento.

4. Se as autoridades do Estado em cujo território for apresentado o documento tiverem sérias e fundadas dúvidas sobre a veracidade da firma, sobre a capacidade na qual o signatário do ato haja procedido, ou sobre a identidade do selo ou carimbo, poderão pedir informações por intermédio das autoridades centrais.

Os pedidos de informação deverão limitar-se a casos excepcionais e deverão ser sempre fundamentados. Na medida do possível, serão acompanhados do original ou de cópia do documento.

5. Para fins da aplicação do presente Acordo, a autoridade central na República Argentina, será o Ministério de Relações Exteriores, Comércio Internacional y Culto - Direção Geral de Assuntos Consulares. Por parte da República Federativa do Brasil se designa autoridade central o Ministério de Relações Exteriores - Direção Geral de Assuntos Consulares, Jurídicos e de Assistência a Brasileiros no Exterior.

6. As Partes poderão suspender temporariamente a aplicação do presente Acordo, no todo o em parte, por razões de ordem pública. Neste caso, a suspensão será notificada pela via diplomática à outra Parte, no prazo de 72 horas.

7. O presente Acordo poderá ser denunciado por qualquer das Partes por via diplomática, com um aviso prévio de sessenta dias.

Em resposta, informo que o acima exposto é aceitável para o Governo da República Federativa do Brasil, sendo que a presente Nota e a de Vossa Excelência, constituem Acordo entre a República Federativa do Brasil e a República Argentina para a simplificação de legalizações em documentos públicos, que entrará em vigor a partir da presente Nota.

Aproveito a oportunidade para reiterar a Vossa Excelência os protestos de minha mais alta consideração.

CELSO AMORIM
Ministro de Estado das Relações Exteriores


______________________________________________________________________________________________________________________________________
Esta y toda la información expresada en este sitio (www.argentinosenbrasil.com.ar) es propiedad de argentinosenbrasil.com.ar La misma no puede ser usada fuera de este sitio sin previa autorización y/o citación de la fuente. Cualquiera haga uso de esta y/o toda la información aquí expuesta fuera de este sitio sin la autorización o citación de fuente correspondiente estará violando la ley de propiedad intelectual. Ley 11.723.
Nombre: Ardi Weingast
Edad: 63
Sexo: Femenino
Estado civil: Viuda
Hijos: 2 (29 y 25 años)
Lugar de procedencia: Balcarce
Lugar donde reside: Florianópolis
Tipo de residencia:Permanente
No respondo por privado lo que se puede responder en el foro

Avatar de Usuario
Ardi
Moderador
Mensajes: 4055
Registrado: Jue Ago 23, 2007 9:06 am
Ubicación: Florianópolis, Brasil

Re: Acuerdo Argentina-Brasil de simplificación de legalizaciones

Mensaje por Ardi » Vie Sep 27, 2019 2:57 pm

DEROGADO

Sólo se aceptará como legalización de documentos emitidos en Argentina la APOSTILLA DE LA HAYA.

Se recuerda que quien traiga los documentos sin legalizar puede solicitar en el Consulado que le emita un Certificado que reemplace al documento que debería haber sido legalizado en Argentina. Tal certificado es pago. (NO ES LEGALIZACION PERO ES ACEPTADO POR LA PF PARA FINES DE RADICACIÓN)
Nombre: Ardi Weingast
Edad: 63
Sexo: Femenino
Estado civil: Viuda
Hijos: 2 (29 y 25 años)
Lugar de procedencia: Balcarce
Lugar donde reside: Florianópolis
Tipo de residencia:Permanente
No respondo por privado lo que se puede responder en el foro

Cerrado

Volver a “Textos de los Acuerdos, Instrucciones Normativas, Legislación en general”